Conferências UNICNEC, VIII Mostra Integrada de Iniciação Científica

Tamanho da fonte: 
Macroinvertebrados bentônicos, uma maneira eficaz e barata de aferição da qualidade da água.
Vitor Gayger Dias, Vanessa Fernanda da Silva, Thais Castro de Souza

Última alteração: 2018-09-26

Resumo


Macroinvertebrados bentônicos ou bioindicadores são espécimes vivos que sugerem a qualidade do ambiente em que se encontram. Estes organismos são classificados como sensíveis à poluição; os tolerantes às mudanças ambientais e que, portanto, estão presentes em um grande número de ambientes; e os resistentes à poluição, os indicadores de má qualidade. Portanto é possível a aferição de como se encontra um ambiente a partir dos animais ali presentes. Estamos vivenciando um momento em que o planeta está em estafa de recursos, devido aos maus hábitos humanos. Desta forma, torna-se indiscutível a preocupação com os recursos hídricos, devido a sua importância para a manutenção da vida, ou seja, sabendo-se a pureza de um corpo hídrico pode-se verificar a saúde da população que o utiliza. É possível determinar os níveis de conservação de um corpo hídrico de diferentes maneiras, verificando aspectos físicos, químicos e biológicos, sendo este ultimo um dos mais eficazes, devido ao fácil acesso e baixo custo. O presente trabalho tem por objetivo realizar um levantamento bibliográfico sobre as espécies de macroinvertebrados bentônicos que são indicadores de qualidade da água. Para contemplar estes objetivos, realizou-se uma revisão da temática nos principais bancos de dados (Bireme, Scielo e Google Acadêmico), livros técnicos da área e em sites governamentais. Após o levantamento de dados foram selecionados os grupos taxonômicos de macroinvertebrados bentônicos mais utilizados em trabalhos acadêmicos de qualidade da água, e organizados de acordo com as regras de taxonomia científica. Verificou-se que os principais representantes da comunidade bentônica pertencem aos filos Annelida e Mollusca e às classes Crustacea e Insecta, abrangendo na última, principalmente, formas imaturas (larvas e ninfas). Os insetos são organismos de suma importância, devido a sua função na dinâmica dos nutrientes dos corpos hídricos e excelentes indicadores de qualidade de água, portanto, são amplamente estudados enquanto zoobentos. Os grupos de insetos encontrados pertencem a diferentes Ordens, destacam-se entre elas os pertencentes ao grupo PET, sendo estes das Ordens Plecoptera, Ephemeroptera, Trichoptera, ótimos indicadores de qualidade de água. Em ambientes lóticos encontram-se espécies da Ordem Diptera, devido a seu hábito alimentar predominantemente filtrador ou facultativamente raspador, que ajudam a regular todo o ecossistema. Verificou-se que muitas espécies da Ordem Odonata são sensíveis e outras tolerantes a alterações físico-químicas da água. Indivíduos da Ordem Coleoptera são muito utilizados devido a sua preferência por águas correntes, limpas e oxigenadas. São citados ainda insetos das Ordens Hemiptera, Megaloptera e Lepidoptera. Destaca-se ainda o grupo Hidracaryna, que são carrapatos aquáticos pouco conhecidos, pertencentes à Ordem Arachnida, subordem Prostigmata, encontrados em ambientes de excelente qualidade da água, devido a sua alta sensibilidade as ações antrópicas. Portanto, enfatiza-se a importância do método de verificação biológica em corpos hídricos, utilizando macroinvertebrados bentônicos, devido ao baixo custo, eficácia e abundância de espécimes. Destacamos ainda que no estado do Rio Grande do Sul, na região litorânea, foram realizados diversos trabalhos de coleta em campo pelo curso de Ciências Biológicas da UNICNEC, em diferentes localidades, comprovando a presença de todos os grupos de bioindicadores aquáticos citados no presente trabalho.

Palavras-chave


Qualidade da água, macroinvertebrados bentônicos, bioindicadores.

Texto completo: PDF